TAO PILATES
 Boa tarde,  
Seja bem vindo a TAO PILATES.

Newsletter TAOPILATES






12/05/2016
O que acelera mais o metabolismo: cardio ou musculação?





Um metabolismo acelerado promove maior gasto calórico. Mas o que é mais eficaz?

O metabolismo tem um papel muito importante para que se consigam atingir determinados objetivos físicos. Isto acontece porque o metabolismo é aquilo que nos faz gastar mais ou menos calorias. Mais concretamente, é a reação química que faz com que o nosso organismo transforme aquilo que comemos em combustível. Este combustível é o que faz com que as células, os músculos e os órgãos — que precisam de energia — funcionem corretamente. Se for acelerado, queima mais facilmente as calorias que consumimos, permitindo o uso (gasto) dessa energia, mas se for lento o efeito é o contrário e a energia é armazenada em forma de gordura.

Por norma, uma mulher gasta entre 1200 a 2000 calorias por dia, sem precisar de se mexer muito, e um homem, gasta entre 1800 a 2500 (é o chamado metabolismo basal). Contudo, estes valores não passam de estimativas. A verdade é que todos temos metabolismos diferentes, sendo que cada organismo funciona à sua maneira. Mas, com mais facilidade ou dificuldade, todos o podemos moldar àquilo que queremos. Tudo depende da forma como nos comportamos no nosso dia-a-dia: se consumirmos muitas bebidas alcóolicas, muitos produtos processados, se dormirmos pouco e comermos pouco vamos estar a torná-lo mais lento. Por outro lado, se fizermos o inverso, apostarmos em bebidas como café, chá verde, consumirmos proteína e se soubermos escolher os hidrato de carbono vamos estar a acelerá-lo.

A somar a isto tudo está o exercício físico, uma das ferramentas mais importantes e eficazes para acelerar o metabolismo. Mas será que qualquer tipo de treino acelera o metabolismo? Ou será que há modelos melhores do que outros? Foi para conseguir responder a estas perguntas que a NiT falou com o personal trailer (PT) Sérgio Filipe, do Holmes Place.

“O aumento do volume do músculo vai exigir mais energia ao corpo”, contrariamente ao que acontece com a nossa massa gorda”
O PT começou por nos explicar que há alguns principais fatores naturais que “afetam o nosso gasto energético”: a “composição corporal, a idade, sexo e o estado hormonal”. Vamos por partes.

Quanto à composição corporal, “quanto maior a massa corporal magra, isto é, músculo, maior a taxa metabólica”, ou seja, mais calorias o nosso corpo consome. Por outro lado, quanto mais velhos somos, mais diminui este “ritmo metabólico”, sendo que, a regra é que os homens tenham um metabolismo mais acelerado do que as mulheres — como já vimos no valores apresentados acima.

Feita a explicação, vamos ao que interessa. Vamos então saber que tipo de exercício tem impacto no nosso metabolismo. De acordo com o PT, “qualquer tipo de exercício tem impacto no metabolismo pois há uma maior solicitação das células e órgãos que, por consequência, irão produzir mais energia”, diz. Mas há um fator que vai ajudar muito a acelerar o metabolismo — a quantidade de músculo que temos no nosso corpo: “O aumento do volume do músculo vai exigir mais energia ao corpo, contrariamente ao que acontece com a nossa massa gorda”, diz. Por isso, o aumento da massa muscular é essencial para acelerar a “taxa metabólica”. Seguindo esta lógica, será então muito importante fortalecer e, por isso, treinar os músculos.

O PT sugere dois modelos de treino, que apesar de misturarem as componentes cardio e musculação, vão trabalhar sempre mais uma do que a outra: um treino de musculação em circuito, que “é excelente para aumentar a resistência muscular e a ajudar na queima de gordura”. Um treino em circuito é bastante simples: só tem de fazer os exercícios do seu plano de forma seguida, durante um determinado período de tempo, ou repetições. Depois, é repetir o circuito mais uma ou duas vezes, conforme aquilo que lhe for recomendado por um especialista.

No treino cardio, Sérgio recomenda o treino intervalado, ao qual também se dá o nome de treino metabólico, que, em simultâneo, também favorece o aumento da massa muscular, utilizando sobretudo movimentos mais funcionais — “este tipo de treino alterna entre períodos de alta intensidade e períodos curtos de repouso, excelentes para criar alterações fisiológicas ao nível das células.”

Matéria publicada no site NIT.


TAO PILATES INSTITUTO DE MEDICINA DO ESPORTE - TAO CURSOS

DR. JOEL STEINMAN - CRM 6447 - DIRETOR TÉCNICO


CURSOS TAO PILATES BLUMENAU

CURSOS TAO PILATES BRASÍLIA

CURSOS TAO PILATES CHAPECÓ

CURSOS TAO PILATES CURITIBA

CURSOS TAO PILATES FLORIANÓPOLIS

CURSOS TAO PILATES FOZ DO IGUAÇU

CURSOS TAO PILATES JOINVILLE

CURSOS TAO PILATES MARINGÁ

CURSOS TAO PILATES PORTO ALEGRE

CURSOS TAO PILATES SANTOS

CURSOS TAO PILATES SÃO PAULO

CURSOS TAO PILATES VITÓRIA









Todos os direitos reservados TaoPilates @2012